Posts

Vogue Brasil

Os eventos da semana de 09 a 15.12 de 2017

Veja os happenings que agitaram o Brasil e lá fora

Matéria da Vogue na edição 15 de dezembro de 2017

Veja os happenings que agitaram o Brasil e lá fora - Vogue
Da esquerda para a direita: Lolo Ascar, Beta Whately, Carol Macea e Cris Dios (Foto: Arte Vogue Online)

Na quarta-feira (13.12) a cosmetóloga Cris Dios, do spa de cabelos Laces, recebeu convidados para apresentar o seu novo projeto, #BateCabeloLaces, que conta com uma música autoral, chamada Bate Cabelo, para abordar a diversidade das brasileiras e a importância de cuidar dos cabelos.

Circolare

A melhor versão de você mesma

Matéria da Circolare na edição 14 de dezembro de 2017

A melhor versão de você mesma - Circolare

A melhor versão de você mesma - Circolare

Customer Experiences With Soul

Laces win PremioEco Sustainability Award: An Extended Case Study

Principalmente nos casos de dermatite aguda ou oleosidade excessiva

Matéria do Customer Experiences With Soul na edição 14 de dezembro de 2017
Por Simon Robinson

Laces is a Brazilian network of hair spas based in São Paulo which was created with the mission of promoting the natural health of hair. Their visionary approach to natural and organic hair care has resulted in an approach to the design of hair salons and a customer experience which is so exceptional that Maria and I decided to include an interview with Cris Dios, the founder of Laces, for Customer Experiences with Soul.

Laces win PremioEco Sustainability Award: An Extended Case Study - Customer Experiences With Soul

It is therefore fantastic to be able to announce that last night Laces won the highly prestigious Premio Eco® award, the most highly-regarded sustainability award in Brazil, which is organised by Amcham, the American Chamber of Commerce and the newspaper Estadão.
Launched by Amcham in 1982, the Premio Eco® Award was a pioneer in recognising companies which adopted socially responsible practices, leading to a rich reflection on sustainable business development in Brazil. The award was created with the purpose of making it an instrument of corporate commitment to social development.
In honour and recognition of this great achievement by the family of Laces (the inclusive term they use to describe both themselves and everyone who plays a role in contributing to their ecosystem) Maria and I are publishing the full case study which explains the systemic and holonomic nature of their approach to customer experience design. In doing so, we will use the framework from Temkin Group which we cite in chapter one of our book, which describes the four customer experience competencies which companies must build and sustain for long-term success:
Purposeful Leadership: Leaders operate consistently with a clear set of values.
Employee Engagement: Employees are aligned with the goals of the organisation.
Compelling Brand Values: Brand promises drive how the organisation treats customers.
Customer Connectedness: Customer insights are infused across the organisation.
These are all essential components when approaching the design of a customer experience. In terms of understanding the underlying systemic nature of Laces’ model, it is also worth referring to the Flourishing Business Canvas, which locates business models within the three contexts of the economy, society and environment, and which also provides four perspectives of people, value, processes and outcomes.
The Flourishing Business Canvas is explained in this graphic below, which was published by Fien Van den Broeck in her PhD thesis which explores how the canvas can help fashion companies from different sizes to take a look at their organization on economic, social and environmental level. You can read her thesis online here.

Laces win PremioEco Sustainability Award: An Extended Case Study - Customer Experiences With Soul

Laces is a conscious business which is continually looking for the most relevant and up-to-date business tools and techniques to help them innovate and develop their thinking. Maria and I have worked with Laces exploring how the Flourishing Business Canvas can help the team better explore new sustainable business opportunities, help in the training and development of their collaborators, and be used to help tell and communicate their story in a systemic manner.

Laces win PremioEco Sustainability Award: An Extended Case Study - Customer Experiences With Soul

As we say in our book, customer experience design is the forgotten dimension of sustainability, and when this discipline is brought together with a systemic approach to sustainable design, the result is an award-winning experience which contributes to society, the planet and an expanded understanding of trade which is fair.
If you would like to learn more about our customer experiences with soul framework, please see our latest book Customer Experiences with Soul: A New Era in Design (London: Holonomics Education, 2017).

Joyce

Dezembro é mês bom para…

Matéria da Joyce na edição de dezembro de 2017

Dezembro é mês bom para... - Joyce

O Estado de S. Paulo

A melhor versão de você mesma

Matéria do O Estado de S. Paulo na edição 13 de dezembro de 2017
Por Sonia Racy

A melhor versão de você mesma - Estadão

Estadão

Cabeleireiro lança música para celebrar a diversidade das brasileiras

Principalmente nos casos de dermatite aguda ou oleosidade excessiva

Matéria do Estadão na edição 13 de dezembro de 2017
Por Sonia Racy

Cabeleireiro lança música para celebrar a diversidade das brasileiras - Estadão

Cris Dios – fundadora do spa de cabelos Laces – resolveu inovar e convidou os djs Emiliano Beirute e Marina Diniz para criarem uma música inspirada na diversidade das brasileiras. Batizada de ‘Bate Cabelo’, a canção, que tem pegada MPB, será lançada hoje e já é hit certo nas festas de Réveillon de Pipa, São Miguel do Gostoso, Trancoso e Jericoacoara. “A ideia é que grude na cabeça. O cabelo é o ponto máximo da vaidade da mulher. Quando o cabelo está bom, a autoestima também está”, acredita a cosmetóloga, que lança linha de produtos para cabelos afro ano que vem. Confira a seguir trechos da entrevista.

Por que lançar uma música?
Nós sempre fizemos ativações em lugares conhecidos por receber grandes festas de Réveillon — como Trancoso — e gostamos muito da área cultural e artística. Pensando em algo diferente para o verão, meu marido, que é gestor dos cabeleireiros, sugeriu de fazermos uma música. Aí a ‘viagem’ começou (risos).

E o nome ‘Bate Cabelo’?
Quando penso em bater cabelo, logo penso em uma pessoa feliz e essa é a mensagem que queremos passar. Acredito que o cabelo é o ponto máximo da vaidade da mulher. Se o cabelo está bom, a probabilidade de a autoestima também estar é muito grande. Pensamos em um hit de verão para grudar na cabeça, com um ritmo bem brasileiro e que remeta à diversidade que é o Brasil.

Como trabalha a diversidade em seus cabeleireiros?
Nós respeitamos a natureza de cada biotipo. Tentamos trazer a melhor versão de cada mulher que nos procura e não transformá-la em algo imposto pelo universo da beleza. Quanto mais as pessoas se afastam do seu natural, mais trabalho elas têm e de mais idas ao salão vão precisar (risos). Aceitando o seu cabelo como ele é fica muito mais fácil aceitar-se como um todo.

Existem tratamentos específicos para cabelos afro em seus salões?
Hoje vivemos o ápice do empoderamento do cabelo cacheado e nós vamos, sim, lançar uma linha de produtos específicos para esse tipo de cabelo ano que vem. Nossos produtos contêm de 70 a 80% de matérias-primas provenientes da biodiversidade brasileira e o cabelo crespo representa o DNA da brasileira, tem tudo a ver com a nossa filosofia.

Estão com quantas unidades atualmente?
Temos cinco unidades e vamos abrir uma em BH no ano que vem. Será a primeira fora do Estado de SP. Será como um teste.

Vão abrir para franquia?
No momento não acreditamos em franquias para o nosso modelo de negócio, mas acreditamos em parcerias. Também estamos estudando abrir lojas para vender nossos produtos, que atualmente só são encontrados em nossos salões. /SOFIA PATSCH

Estadão

Esfoliar o couro cabeludo: por que vale a pena adotar esse hábito

Principalmente nos casos de dermatite aguda ou oleosidade excessiva

Matéria da Boa Forma na edição de 30 de novembro de 2017
Por Camila Neves

Esfoliar o couro cabeludo - Boa Forma

Para repetir como mantra: couro cabeludo saudável produz cabelo saudável. Quem tem conhecimento dessa verdade absoluta não pisa na bola e dá atenção constante ao responsável em dar vida aos fios. Sabendo disso, a cabeleireira americana Christina Kreitel (@christinakreitel) chocou a internet ao divulgar em seu Instagram um processo de esfoliação profunda – foram quase 8,5 milhões de visualizações! –, no qual demonstra o passo a passo da técnica que aplica em suas clientes:

PASSO 1
Retirar todas as células mortas do couro cabeludo seco, usando uma escovinha específica, com cerdas de javali, muito mais macia que um pente.

PASSO 2
Usar um produto específico para um detox no couro cabeludo e use a escova novamente.

PASSO 3
Massagear por dez minutos (melhor parte!)

PASSO 4
Lavar e secar.

Apesar de agressivo, o procedimento surte efeitos animadores para quem busca uma cabeleira estonteante. “Acredito muito na esfoliação regular, mas sempre com cuidado, de forma delicada, já que o couro cabeludo é extremamente sensível”, alerta a expert Cris Dios, do Laces and Hair, salão paulistano especializado no assunto há mais de 30 anos. Além de remover bactérias e excesso de sebo, o peeling provoca o aumento da circulação sanguínea, estimulando o crescimento do cabelo.

Antes de fechar o pacote completo no seu salão de confiança, porém, consulte um dermatologista – doenças como a psoríase pioram quando o couro cabeludo é esfregado vigorosamente. “Muita força promove efeito rebote, pois agride e irrita a região”, conta Cris. O resultado? Ainda mais descamação. Outras complicações como dermatite e excesso de oleosidade são beneficiadas com a limpeza profunda do couro cabeludo.

Ficou impressionada com as cenas do vídeo? “Trata-se de um couro cabeludo em desequilíbrio, com bastante dermatite, resultado de oleosidade excessiva ou excesso de residual de produtos. Por isso percebemos tanta sujeira saindo”, explica Cris Dios. “Nesses casos, a indicação é esfoliação semanal”, diz ela. Se o seu é normal, pode ser esfoliado a cada 15 dias. Seu cabelo agradece!

Site Boa Forma

Boa Forma

5 hábitos antes dos 30 que garantem um cabelo lindo a vida toda

Adote estas atitudes para ter fios saudáveis agora e no futuro.

Matéria da Boa Forma na edição de 01 novembro de 2017 por Camila Neves (colaboradora).

Site Boa Forma Site Boa Forma Site Boa Forma