Posts

Estadão

Cabeleireiro lança música para celebrar a diversidade das brasileiras

Principalmente nos casos de dermatite aguda ou oleosidade excessiva

Matéria do Estadão na edição 13 de dezembro de 2017
Por Sonia Racy

Cabeleireiro lança música para celebrar a diversidade das brasileiras - Estadão

Cris Dios – fundadora do spa de cabelos Laces – resolveu inovar e convidou os djs Emiliano Beirute e Marina Diniz para criarem uma música inspirada na diversidade das brasileiras. Batizada de ‘Bate Cabelo’, a canção, que tem pegada MPB, será lançada hoje e já é hit certo nas festas de Réveillon de Pipa, São Miguel do Gostoso, Trancoso e Jericoacoara. “A ideia é que grude na cabeça. O cabelo é o ponto máximo da vaidade da mulher. Quando o cabelo está bom, a autoestima também está”, acredita a cosmetóloga, que lança linha de produtos para cabelos afro ano que vem. Confira a seguir trechos da entrevista.

Por que lançar uma música?
Nós sempre fizemos ativações em lugares conhecidos por receber grandes festas de Réveillon — como Trancoso — e gostamos muito da área cultural e artística. Pensando em algo diferente para o verão, meu marido, que é gestor dos cabeleireiros, sugeriu de fazermos uma música. Aí a ‘viagem’ começou (risos).

E o nome ‘Bate Cabelo’?
Quando penso em bater cabelo, logo penso em uma pessoa feliz e essa é a mensagem que queremos passar. Acredito que o cabelo é o ponto máximo da vaidade da mulher. Se o cabelo está bom, a probabilidade de a autoestima também estar é muito grande. Pensamos em um hit de verão para grudar na cabeça, com um ritmo bem brasileiro e que remeta à diversidade que é o Brasil.

Como trabalha a diversidade em seus cabeleireiros?
Nós respeitamos a natureza de cada biotipo. Tentamos trazer a melhor versão de cada mulher que nos procura e não transformá-la em algo imposto pelo universo da beleza. Quanto mais as pessoas se afastam do seu natural, mais trabalho elas têm e de mais idas ao salão vão precisar (risos). Aceitando o seu cabelo como ele é fica muito mais fácil aceitar-se como um todo.

Existem tratamentos específicos para cabelos afro em seus salões?
Hoje vivemos o ápice do empoderamento do cabelo cacheado e nós vamos, sim, lançar uma linha de produtos específicos para esse tipo de cabelo ano que vem. Nossos produtos contêm de 70 a 80% de matérias-primas provenientes da biodiversidade brasileira e o cabelo crespo representa o DNA da brasileira, tem tudo a ver com a nossa filosofia.

Estão com quantas unidades atualmente?
Temos cinco unidades e vamos abrir uma em BH no ano que vem. Será a primeira fora do Estado de SP. Será como um teste.

Vão abrir para franquia?
No momento não acreditamos em franquias para o nosso modelo de negócio, mas acreditamos em parcerias. Também estamos estudando abrir lojas para vender nossos produtos, que atualmente só são encontrados em nossos salões. /SOFIA PATSCH