Posts

Site Harper’s Bazaar – O novo empreendedorismo, por Itamar Cechetto

Título da matéria: O novo empreendedorismo, por Itamar Cechetto, CEO do Laces and Hair

Publicada em: 20/05/2020

Link: Harper’s Bazaar Brasil


Que a forma de consumir vem mudado de uns tempos para cá, já é sabido. O que não sabíamos é que isso seria acelerado em uma velocidade muito maior do que as empresas estavam tentando se organizar para se adaptar ao novo momento.

Empresas que ainda estavam tentando se encaixar e se adaptar ao termo experiência, tiveram que encarar de repente novos termos, como propósito. Estamos vivendo um momento de extremo desafio que é empreender em condições completamente adversas. E o que é esse “empreender”?

Foi-se o tempo que o desenvolvimento e crescimento de uma companhia se dava puramente pelo quanto ela tinha de capacidade de caixa, onde se avaliava o desenvolvimento de fluxo de caixa e o quanto isso representava para as suas operações.

O empreendedorismo contemporâneo preza, zela e busca cadeia de valor em todos os seus participantes seja o consumidor, seja o colaborador, sejam os fornecedores. Foi-se também o tempo em que você “achatava” uma negociação para alavancar o máximo do colaborador ou o máximo do seu parceiro fornecedor, em busca de um lucro exagerado. Esse tempo acabou.

Hoje nós precisamos de uma maneira completamente justa e equilibrada, fazer com que todos da cadeia possam produzir resultados satisfatórios, resultados que promovam desenvolvimento. A corrida pelo ouro, em que bastava chegar a um grande volume de resultado financeiro e identificar ser ou não uma marca ou empresa de sucesso, esse tempo acabou.

Hoje o sucesso está em uma nova forma de medida. Números mais relevantes como a quantidade de pessoas pelo qual você é responsável, como você desenvolve capital humano na sua organização, como as pessoas têm prazer em consumir aquilo que você desenvolve para elas e qual o resultado deste consumo na vida destas pessoas.

Quando partirmos deste mundo, o que vai importar não é o volume de dinheiro e riqueza que materializamos, mas sim o que chamamos do legado no universo do empreendedorismo consciente.

O empreendedorismo consciente deixará algo de valor para que outras gerações ainda possam semear a partir do que nós cultivamos, a partir dos valores que nós plantamos e do que a nossa cadeia realizou.

Neste modelo de negócios o desenvolvimento precisa ser coletivo, para que a economia seja colaborativa e através deste formato seja possível chegar em um futuro com muito mais igualdade de distribuição de renda.

Inovações surgirão a partir de várias mentes que pensarem desta forma inovadora, onde o lucro não é o objetivo final.

Nenhuma organização hoje é caracterizada grande ou pequena a partir do modelo de um grande líder ou a partir de um grande gênio. Todas as organizações contemporâneas necessitam de grandes idealizadores, grandes realizadores, e são esses esforços somados que entregarão o que nós podemos definir como o futuro do empreendedorismo equilibrado, onde o planeta não será o responsável por pagar pela conta do desenvolvimento.

O colaborador participa do modelo de negócio com sentimento de propriedade, sentimento de dono, daquilo que ele está realizando, daquela parte pelo todo que a empresa produz.

E o consumidor, por outro lado, sente realmente uma paixão por estar engajado e usufruindo desta entrega desta empresa/marca.

Mas e agora? O que temos pela frente? Temos que começar mudando o mindset do empresariado. As novas chaves de sucesso estão muito atreladas a felicidade, a entregas reais. Se você tem uma marca ou uma empresa que ainda não está pensando desta maneira, comece a rever o seu processo de entrega de valor e se você é uma empresa ou uma marca que já está nesta prática há algum tempo, fique tranquilo. O vírus vai passar e o momento vai se renovar por que empresas que estão em sua plenitude enraizadas no processo de entrega de valor por uma nova comunidade, essas sobreviverão.

Para o Grupo Laces, empresa que lidero, o propósito existe desde sua essência. Ela foi criada com o intuito de oferecer beleza natural as suas clientes com atividades conscientes e sustentáveis. Mas isso é um capitulo a parte. Porque ja estamos neste caminho ha algum tempo e sustentabilidade, como costumo dizer, é a minha cachaça.

O grupo Laces expande o seu conceito de bioma e acaba de se unir a Fazenda Urbana Be Green e ao mercado Solli Orgânicos e Naturais para a criação de um mercado natural, com opções de marcas pequenas, mas expressivas em seu propósito de levar mais saúde as pessoas.

A marca Laces, que já tem como propósito levar saúde natural ao cabelo de seus clientes, sempre com muito cuidado, agora quer expandir sua área de atuação para oferecer mais uma opção de alimentação natural, fresca e saudável ao entorno de suas unidades.

Para tal, a unidade do salão Laces and Hair localizada em Moema e o recém-inaugurado Aveda Bioma Salon, no Jardins, ambas fechadas por conta dos desdobramentos da Covid-19, passam a dar lugar às pop-ups do mercado orgânico que se chamará Bioma Secos e Molhados.

Além dos itens básicos de hortifrúti, os mercados pop-up contarão com itens de mercearia, adega, padaria, limpeza, produtos de beleza, decoração e até livros,num total de mais de mil produtos de diversas marcas orgânicas e/ou de pequenos produtores.

A ambientação dos espaços merece destaque, pois diferente do que é encontrado nos mercados tradicionais, tudo foi pensado para proporcionar bem estar e positividade para os clientes, já que a ida ao mercado é uma das poucas opções de saída em tempos de isolamento social.

Esta é mais uma movimentação e iniciativa do grupo durante a fase do isolamento social, criada para minimizar os impactos do fechamento das unidades do Laces and Hair e ainda fomentar o crescimento do mercado de consumo consciente, cuidando da comunidade a sua volta.

A iniciativa visa também apoiar pequenos produtores, uma vez que estão abertos a selecionar novos parceiros para entrar no hall de produtos do mercado pop-up, um exemplo é a marca Nakao Food Service.

Bioma Secos e Molhados Jardins: Rua Haddock Lobo, 1576 – Jardins
Bioma Secos e Molhados Moema: Av. Juriti, 192 – Moema